quarta-feira, 31 de março de 2010

terça-feira, 30 de março de 2010

sábado, 27 de março de 2010

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=9675319496563061080


Meu orkut!! xD

sexta-feira, 26 de março de 2010

As 10 frases mais criativas de Homer Simpson


"Nunca discuta com o seu cérebro.Pois mesmo sendo estúpido ele é seu..."

"
A culpa é minha e eu coloco ela em quem eu quiser"

"Existem três frases curtas que levarão sua vida adiante: ‘Não diga que fui eu!’, ‘Oh, boa idéia chefe!’ e ‘Já estava assim quando cheguei."

"Deus, porque eu tenho que gastar 2 horas do domingo na igreja ouvindo as diferentes maneiras que irei para o inferno?"
Eu não sou Deus. Deus tem barba branca e escreveu o Código Da Vinci

"Ao contrário do amor confiança é a única coisa que não se pode comprar."

Ah, sabem como é rapazes, um reator nuclear parece muito com uma mulher você só precisa ler o manual e apertar o botão certo!

Caro Senhor, obrigado por esse alimento descongelado mesmo que nós não mereçamos, isso quer dizer: Nossos filhos são uns incontroláveis sacanas (perdoe a minha linguagem) mas eles se portam como selvagens, o Senhor os viu naquele piquenique! Puxa… é claro que o Senhor viu, está em todo lugar e é onívoro…

Tudo que for ter q dar mais de 12 passos para fazer não vale a pena

Se algo é difícil de fazer, então não vale a pena ser feito!

As melhores frases machistas!



“Depois que Deus deu o carro ao homem, surgiram as corridas. Depois que Deus deu o carro à mulher, surgiram os hospitais, seguros devida…”

“O duro não é carregar o peso do chifre, é manter a vaca.”

“Mulheres podem ser capazes de fingir um orgasmo, mas homens podem fingir um relacionamento por completo.”

“Não importa a idade que a mulher possa ter, importa saber há quanto tempo ela está naquela idade.”

“Minha mulher fugiu com meu melhor amigo na semana passada. Sinto falta dele!”

“Quando uma mulher coloca na barriga que ela quer casar, ela casa mesmo!”

“Quando minha ex-namorada disse que eu nunca ia encontrar ninguém como ela, pensei direito e vi que esse era o objetivo!”

“Roubaram meu cartão de crédito, mas não avisei a polícia porque o ladrão está gastando menos que minha mulher.”

“O homem só entende a felicidade após o casamento. Mas aí já é tarde!”

“Um homem bem-sucedido é aquele que consegue ganhar mais dinheiro que sua mulher pode gastar.”

“Esposa é igual lutador de boxe, com o passar dos anos aumenta de categoria.”

“Depois dos 40 anos, a única coisa que o médico deixa um homem comer com gordura, é sua própria mulher!”

“Mulheres são como moedas: ou são caras ou são coroas.”

“Há dois momentos em que os homens não entendem as mulheres: antes e depois do casamento.”

Mu revolutions um bom jogo de RPG confiram e de grasha!

ESSE E FODA EM!!!
kaksakskasasa
kkkk q Dó
kkkk massa essa xD(CLICA Q AMPLIA MANÈ!)

quinta-feira, 25 de março de 2010

Ai pessoal Por hoje eu axo q e Só!
Tah ai um bom jogo de RPG- Mu exixtem varios tipos de mu ai so vc procurar no google xD!( eu tmb jogo)
Como ce matar parte 1!(so tem essa parte!)

CLICA QUE AMPLIA MANÈ!

quarta-feira, 24 de março de 2010

terça-feira, 23 de março de 2010

Ameaças Futuras

Em 2001, cientistas previram que uma futura erupção do instável vulcão Cumbre Vieja em La Palma (uma ilha das Ilhas Canárias) poderia causar um imenso deslizamento de terra para dentro do mar. Nesse potencial deslizamento de terra, a metade oeste da ilha (pesando provavelmente 500 bilhões de toneladas) iria catastroficamente deslizar para dentro do oceano. Esse deslizamento causaria uma megatsunami de cem metros que devastaria a costa da África noroeste, com uma tsunami de trinta a cinqüenta metros alcançando a costa leste da América do Norte muitas horas depois, causando devastação costeira em massa e a morte de prováveis milhões de pessoas. Especula-se também acerca da possibilidade de tal cataclisma atingir a costa norte brasileira, fato que desperta a preocupação de algumas autoridades, tendo em vista a inexistência de qualquer mecanismo de prevenção de tsunamis no Brasil.[3][4]

Outros tsunamis que ficaram na história

Data Magnitude Alt. máx. Mortes Local
2 de Setembro de 1992 7.2 10 m 170 Nicarágua
12 de Dezembro de 1992 7.5 26 m 1000 Ilha de Flores, Indonésia
12 de Julho de 1993 7.6 30 m 200 Hokaido, Japão
2 de Junho de 1994 7.2 14 m 220 Java, Indonésia
4 de Outubro de 1994 8.1 11 m 11 Ilhas Curilas
14 de Novembro de 1994 7.1 7 m 70 Mindoro
21 de Fevereiro de 1996 7.5 5 m 12 Peru
17 de Julho de 1998 7.0 15 m 2000 Nova Guiné
23 de Junho de 2001 8.3 5 m 50 Peru
Terremoto do Índico de 2004
26 de dezembro de 2004
9.0 50 m +-220000 Oceano Índico

Outros tsunamis ocorridos incluem os seguintes:

  • Um dos piores desastres com tsunamis arrasaram vilas inteiras ao longo de Sanriku, Japão, em 1896. Uma onda com uma altura de mais de sete andares afogou 26 mil pessoas. Mais de trinta mil pessoas morreram em Java durante um tsunami causado por uma erupção vulcânica no ano de 1883, quando a pequena ilha vizinha de Krakatoa explodiu seu vulcão interior.

Causas

Uma das 33 gravuras da série Fuji, elaboradas entre 1823 e 1829, mostra uma onda gigante
Esboço de um tsunâmi

Um tsunami pode ser gerado por qualquer distúrbio que desloque uma massa grande de água, tal como um sismo (movimento no interior da terra), um deslocamento da terra, uma explosão vulcânica ou um impacto de meteoro. Os tsunamis podem ser gerados sempre que o fundo do mar sofre uma deformação súbita, deslocando verticalmente a massa de água. Os sismos tectónicos são um tipo particular de sismo que origina uma deformação da crosta; sempre que os sismos ocorrem em regiões submarinas, a massa de água localizada sobre a zona deformada vai ser afastada da sua posição de equilíbrio. As ondas são o resultado da acção da gravidade sobre a perturbação da massa de água. Os movimentos verticais da crosta são muito importantes nas fronteiras entre as placas litosféricas. Por exemplo, à volta do Oceano Pacífico existem vários locais onde placas oceânicas mais densas deslizam sob as placas continentais menos densas, num processo que se designa por subducção. Estas zonas originam facilmente tsunamis.

Deslizamentos de terra subaquaticos, que acompanham muitas vezes os grandes tremores de terra, bem como o colapso de edifícios vulcânicos podem, também, perturbar a coluna de água, quando grandes volumes de sedimentos e rocha se deslocam e se redistribuem no fundo do mar. Uma explosão vulcânica submarina violenta pode, do mesmo modo, levantar a coluna de água e gerar um tsunami. Grandes deslizamentos de terra e impactos de corpos cósmicos podem perturbar o equilíbrio do oceano, com transferência de momento. destes para o mar. Os tsunamis gerados por estes mecanismos dissipam-se mais rapidamente que os anteriores, podendo afectar de forma menos significativa a costa distante e assim acontece o tsunami.


Um tsunami (ou tsunâmi, do japonês 津波 significando literalmente onda de porto) é uma onda ou uma série delas que ocorrem após perturbações abruptas que deslocam verticalmente a coluna de água, como, por exemplo, um sismo, actividade vulcânica, abrupto deslocamento de terras ou gelo ou devido ao impacto de um meteorito dentro ou perto do mar. Há quem identifique o termo com "maremoto" — contudo, maremoto refere-se a um sismo no fundo do mar, semelhante a um sismo em terra firme e que pode, de facto originar um(a) tsunami.

A energia de um tsunami é função de sua amplitude e velocidade. Assim, à medida que a onda se aproxima de terra, a sua amplitude (a altura da onda) aumenta à medida que a sua velocidade diminui. Os tsunamis podem caracterizar-se por ondas de trinta metros de altura, causando grande destruição.

Construção anti-sísmica

Para evitar a devastação causada pelos sismos, os países mais avançados tecnologicamente têm vindo a desenvolver técnicas de construção anti-sísmica, isto é, novas regras e métodos de construção dos edifícios que os tornam mais resistentes aos abalos sísmicos. Países como o Japão e os Estados Unidos da América têm desenvolvido fortemente esforços no melhoramento da resistência dos edifícios às vibrações da crosta provocadas pela brusca libertação de energia, que ocorre quando há um sismo de elevada magnitude.





Distribuição geográfica dos sismos

Os sismos ocorrem sobretudo nas zonas situadas no rebordo das placas tectónicas, que são zonas de intensa actividade sísmica. São frequentes tanto nos limites divergentes como nos limites convergentes.

A zona onde a actividade sísmica é mais intensa é no Círculo de fogo do Pacífico ou zona circumpacífica, que passa por toda a zona montanhosa do continente americano (Andes, Montanhas rochosas e ilhas Aleutas) e o lado ocidental do oceano (Japão, Filipinas, Nova Guiné, ilhas Fiji, Nova Zelândia). É nesta zona que ocorrem 80% dos sismos a nível mundial.

A cintura mediterrânea asiática também é importante e estende-se de Gibraltar ao sudeste asiático (15% dos sismos), sendo a zona junto à qual Portugal está localizado.

Sismicidade histórica em países lusófonos

Portugal

Portugal tem sido afetado por vários sismos de magnitude moderada a forte, que muitas vezes resultaram em danos importantes em várias cidades do país.

A maior parte dos sismos graves tiveram origem em zonas interplacas, cuja sismicidade pode considerar-se elevada, uma vez que Portugal está perto da fronteira entre a placa africana e a placa Euro-Asiática (podem ser sismos de magnitude elevada (M>6), têm origem no oceano e têm períodos de retorno de algumas centenas de anos – aponta-se para que sismos com a intensidade do de 1755 seja cerca de 250 anos). Os epicentros dos maiores sismos localizam-se perto do Banco de Gorringe, a Sudoeste do Cabo de São Vicente. Sismos de alguma importância em Portugal Continental:

Profundidade dos sismos

Podem ser classificados de três formas: superficiais, intermédios e profundos.

  • Superficiais – ocorrem entre a superfície e os 70 km de profundidade (85%)
  • Intermédios – ocorrem entre os 70 e os 350 km de profundidade (12%)
  • Profundos – ocorrem entre os 350 e os 670 km de profundidade (3% dos sismos)
  • Em profundidades superiores a 700 km são muito raros

Na crosta continental, a maior parte dos sismos ocorrem entre os 2 e os 20 km, sendo muito raros abaixo dos 20 km, uma vez que a temperatura e pressão são elevadas, fazendo com que a matéria seja dúctil e tenha mais elasticidade. Como a crosta oceânica é fria, nas zonas de subducção os sismos podem ser mais profundos

TERREMOTO

Sismos de origem natural

A maioria dos sismos está relacionada à natureza tectônica da Terra, sendo designados sismos tectônicos. A força tectônica das placas é aplicada na litosfera, que desliza lenta mas constantemente sobre a astenosfera devido às correntes de convecção com origem no manto e no núcleo (ver tectónica de placas).

As placas podem afastar-se (tensão), colidir (compressão) ou simplesmente deslizar uma pela outra (torsão). Com a aplicação destas forças, a rocha vai-se alterando até atingir o seu ponto de elasticidade, após o qual a matéria entra em ruptura e sofre uma libertação brusca de toda a energia acumulada durante a deformação elástica. A energia é libertada através de ondas sísmicas que se propagam pela superfície e interior da Terra. As rochas profundas fluem plasticamente (têm um comportamento dúctilastenosfera) em vez de entrar em ruptura (que seria um comportamento sólido – litosfera).

Estima-se que apenas 10% ou menos da energia total de um sismo se propague através das ondas sísmicas. Aos sismos que ocorrem na fronteira de placas tectónicas dá-se o nome de sismos interplacas, sendo os mais frequentes, enquanto que àqueles que ocorrem dentro da mesma placa litosférica dá-se o nome de sismos intraplacas e são menos frequentes.

Os sismos intraplacas também podem dar origem a sismos profundos, segundo as zonas de subducção (zonas de Benioff), ocorrendo entre os 100 e os 670 km. Devem-se à transformação de minerais - devido aos minerais transformarem-se noutros com forma mais densa - e este processo é repentino. Pode ocorrer no caso da desidratação da olivina, em que esta se transforma em vidro.

Também podem ser sismos de origem vulcânica, devendo-se às movimentações de magma dentro da câmara magmática ou devido à pressão causada por esse quando ascende à superfície, servindo assim para prever erupções vulcânicas. Está mais associado ao vulcanismo do tipo explosivo que às do tipo efusivo.

Existem ainda os sismos de afundamento, que ocorrem na sequência de deslizamentos de correntes turbídicas (grandes fragmentos de rocha que deslizam no talude continental) ou devido ao abatimento de cavidades ou do tecto de grutas.

No entanto cientistas como Thomas Gold advogam que os sismos têm origem partir de migração de gases primordiais como hélio, metano, nitrogênio e hidrocarbonetos, em grandes profundidades no interior da terra. Nos limites de placas litosféricas a intensidade e ocorrência dos sismos são maiores, provavelmente pela comunicação mais próxima entre o manto e crosta. A migração dos gases sob alta pressão dissipam energia sísmica através de falhas geológicas que podem atingir a superfície e causar sérios danos.

sismos induzidos

Estes são sismos associados à ação humana quer direta ou indiretamente. Podem-se dever à extração de minerais, água dos aquíferos ou de combustíveis fósseis, devido à pressão da água das albufeiras das barragens, grandes explosões ou a queda de grandes edifícios. Apesar de causarem vibrações na Terra, estes não podem ser considerados sismos no sentido lato, uma vez que geralmente dão origem a registros ou sismogramas diferentes dos terramotos de origem natural.

Alguns terramotos ocasionais têm sido associados à construção de grandes barragens e do enchimento das albufeiras por estas criadas, por exemplo na Barragem de Kariba no Zâmbia . O maior sismo induzido por esta causa ocorreu a 10 de Dezembro de 1967, na região de Koyna a oeste de Madrasta, na Índia. Teve uma magnitude de 6,3 na escala de magnitude de momento. Também têm a sua origem na extracção de gás natural de depósitos subterrâneos.

Podem também ser provocados pela detonação de explosivos muito fortes, tais como explosões nucleares, que podem causar uma vibração de baixa magnitude. Assim, a bomba nuclear de 50 megatoneladas chamada bomba tsar detonada pela União Soviética em 1961 criou um sismo comparável aos de magnitude 7, produzindo vibrações tão fortes que foram registradas nos antípodas. Para dar efeito ao Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares, a Agência Internacional de Energia Atómica usa as ferramentas da sismologia para detectar atividades ilícitas tais como os testes de armamento nuclear. Com este sistema é possível determinar exatamente onde ocorreu uma explosão.

A maior parte dos sismos ocorrem nas fronteiras entre placas tectônicas, ou em falhas entre dois blocos rochosos. O comprimento de uma falha pode variar de alguns centímetros até milhares de quilômetros, como é o caso da falha de Santo André na Califórnia, Estados Unidos.

Só nos Estados Unidos ocorrem de 12 000 a 14 000 sismos anualmente (ou seja, aproximadamente 35 por dia). Baseado em registros históricos de longo prazo, aproximadamente 18 grandes sismos (terremotos ou terramotos, de 7,0 a 7,9 na escala de magnitude de momento) e um terremoto gigante (8 ou superior) podem ser esperados no período de um ano.

Entre os efeitos dos sismos estão a vibração do solo, abertura de falhas, deslizamentos de terra, tsunamis, mudanças na rotação da Terra, além de efeitos deletérios em construções feitas pelo homem, resultando em perda de vidas, ferimentos e altos prejuízos financeiros e sociais (como o desabrigo de populações inteiras, facilitando a proliferação de doenças, fome, etc).

O sismo registado de mais alta magnitude de momento foi o Sismo de Valdivia ou "Grande Sismo do Chile" em 1960 que atingiu 9,5 na escala de magnitude de momento, seguido pelo sismo do Alasca de 1964 que atingiu 9,2 na mesma escala.

Um sismo é um fenômeno de vibração brusca e passageira da superfície da Terra, resultante de movimentos subterrâneos de placas rochosas, de atividade vulcânica, ou por deslocamentos (migração) de gases no interior da Terra, principalmente metano. O movimento é causado pela liberação rápida de grandes quantidades de energia sob a forma de ondas sísmicas.

Os sismos são basicamente a ocorrência de uma fratura a uma certa profundidade. As ondas elásticas geradas propagam-se por toda a Terra[1]

Os grandes sismos são popularmente designados também pelo termo terremoto (português brasileiro) ou terramoto (português europeu) . No entanto, este último termo aplica-se apenas a esses grandes sismos, sendo que para os pequenos se costuma usar abalo sísmico ou tremor de terra[1]. Se um sismo abala zonas não habitadas não é nunca usado o termo "terremoto" ou "terramoto", mesmo que seja de grande intensidade, enquanto que se abalar zonas habitadas, for sentido e tiver efeitos catastróficos é costume usar também o outro termo, fora de contextos científicos e da área de proteção civil.

sexta-feira, 19 de março de 2010


vai começar o rebolation tion.... saoksopakpsokpaosa

quinta-feira, 18 de março de 2010


Imagine c eu fumasse maconha!!!

kkkk

quarta-feira, 17 de março de 2010

Vírus Conficker começa a atacar computadores,dizem especialistas

BOSTON, Estados Unidos (Reuters) - Um programa maligno conhecido como Conficker e que muitos temiam que seria ativado em 1o de abril, está começando a entrar em ação, semanas depois da ameaça ser considerada um alarme falso, afirmaram especialistas em segurança.

O Conficker, também conhecido como Downadup ou Kido, está silenciosamente ativando milhares de PCs, transformando-os em servidores de email spam e instalando softwares de roubo de informações, dizem especialistas.

A praga começou a se espalhar no final do ano passado, infectando milhões de computadores, transformando-os em "escravos" que respondem a comandos enviados por um servidor remoto que controla efetivamente um exército de PCs conhecido como "botnet".

Os criadores ainda não identificados da praga começaram a usar essas máquinas escravas para propósitos criminosos nas últimas semanas. Eles instalaram mais softwares malignos em uma pequena porcentagem de computadores sob seu controle, afirmou Vincent Weafer, vice-presidente da divisão Security Response, da empresa de software antivírus Symantec.

"Vai ser uma ativação de longo prazo", disse ele sobre a praga. "Não será rápida, agressiva."

O Conficker instala um segundo vírus, conhecido como Waledac, que envia spam sem o conhecimento do dono do PC contaminado junto com um falso programa contra spyware, disse Weafer.

O vírus Waledac recruta os PCs para uma segunda botnet que existe há anos e é especializada no envio de spam.

"Esta é provavelmente uma das mais sofisticadas botnets do planeta. Os caras por trás disso são muito profissionais. Eles sabem o que estão fazendo", disse Paul Ferguson, pesquisador sênior da empresa antivírus Trend Micro.

Ele afirmou que os autores do Conficker instalaram um sistema de spam e outro software malicioso em dezenas de milhares de computadores desde 7 de abril.

Ferguson afirmou que a praga vai parar de distribuir o software a PCs infectados por ela em 3 de maio, mas depois disso mais ataques devem ocorrer.

Pesquisadores temiam que a rede de PCs contaminados pelo Conficker fosse ativada em 1o de abril uma vez que a programação da praga determinava um aumento nas tentativas de comunicação a partir dessa data.

A indústria de segurança de computadores formou uma força-tarefa para combater a praga, o que atraiu muita atenção para ela, fazendo com que os responsáveis pelo Conficker se refugiassem.

O Conficker consegue passar por firewalls de redes de computadores de empresas pois é capaz de infectar um PC via drive USB de memória.